jusbrasil.com.br
5 de Junho de 2020

Lava Jato e a lista negra da corrupção

Relator da Lava Jato no STF determina abertura de inquérito contra políticos e ministros do governo Temer.

Carlos Sobreira, Bacharel em Direito
Publicado por Carlos Sobreira
há 3 anos

Lava Jato A lista negra da corrupo

83 Inquéritos

O relator da Lava Jato no STF, o ministro Edson Fachin, autorizou abertura de inquérito contra nove ministros do governo Temer, contra 29 senadores e 42 deputados Federais. Um total de 108 alvos dos 83 inquéritos. Além destes, ainda serão investigados no Supremo um ministro do TCU, três governadores e 24 outros políticos e autoridades.

Os crimes que foram descritos pelos delatores do Grupo Odebrecht, são de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, além da formação de cartel e fraude a licitações.

A lista (clique e veja) é grande, mas não surpreende.

E agora?

Desde o caso do Mensalão, o maior esquema de compra de votos de parlamentares durante o governo Lula, não se tinha imaginado que o Brasil poderia ser palco de um dos maiores crimes de corrupção envolvendo vários políticos e ministros. Ou será que estou enganado?

Nesses últimos dias, a coisa ficou tensa para muitos dos envolvidos no caso da Lava Jato, ate que saiu a tão esperada lista com os nomes dos investigados.

O clima na política brasileira esta cada vez mais quente.

Talvez seja a hora do povo brasileiro "cair na real" e escolher melhor aqueles que nos representará. Não é possível que, mesmo diante de toda essa roubalheira, a sociedade insista num governo corrupto.

Isso não pode ser tolerado. A sociedade deve agir conscientemente, e lutar por um país livre e limpo de qualquer corrupção.

Segundo a matéria do Migalhas, a lista dos investigados no governo do presidente Michel Temer (ou de Dilma?), é vasta. De acordo com a publicação, a "PGR pediu investigações contra os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Kassab, da Ciência e Tecnologia, Helder Barbalho, da Integração Nacional, Aloysio Nunes, das Relações Exteriores, Blairo Maggi, da Agricultura, Bruno Araújo, das Cidades, Roberto Freire, da Cultura, e Marcos Pereira, da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Padilha e Kassab responderão em duas investigações, cada.

O atual presidente Michel Temer foi citado nos pedidos de abertura de dois inquéritos, mas a PGR não o inclui entre os investigados devido à" imunidade temporária "(e depois?) que detém como presidente da República, pois o presidente não pode ser investigado por crimes que não decorreram do exercício do mandato", concluiu a matéria.

A operação Lava Jato tem sido importante para o Brasil, e tem surtido efeitos. Com certeza o ano de 2017 ainda terá muitas surpresas.


____

Matéria em Migalha - Abertura de inquéritos e Lista dos senadores envolvidos

*Imagem da internet

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)